Escorpião, O Mergulho Profundo da Entrega

 

signo escorpião

Escorpião é o signo da presença inteira de si mesmo. Como signo de água, que completa o ciclo cria

tivo dos quatro elementos, nos faz sentir a inteireza de nossa própria presença, a partir da percepção do mais profundo de nós. É o signo do Eu concentrado. E a grande magia desta nossa dimensão escorpiana é que esta percepção oculta só pode ser alcançada por meio do encontro íntimo com o outro. É somente na total entrega que se consegue penetrar os recônditos do outro e permitir que ele penetre o mais obscuro de si mesmo, para juntos, resgatarem a dimensão oculta de cada um. Com muito amor e respeito.

Para isso é necessária muita autopercepção. Por isso Escorpião ancora esse potencial psíquico concentrado 

na própria presença, é uma água do ciclo do fogo leonino, uma água fixa. Signos fixos geram movimentos direcionados, e aqui o direcionamento é para as profundezas do ser. Por isso é um momento que desperta a consciência da intenção, pois é por meio dela que se alcança a dimensão oculta da vida. Reconhecer qual a sua intenção e a do outro, os conduz ao que querem explorar juntos. E dessa alquimia nasce um novo Eu.

O acesso a todo esse poder é fundamental para que se realize a dimensão escorpiana, pois esta é uma realidade concentrada de si mesmo. Como na teoria do Big Bang, onde toda a matéria universal era concentrada em uma cabeça de alfinete. Nossa dimensão escorpiana assim é em relação à nossa manifestação pessoal. E por isso mesmo, se vivenciada com medo pode tornar-se uma experiência extremamente tensa e confusa. Não por ignorância da própria presença, pois não há ignorância em Escorpião, mas por medo da verdade sobre si mesmo. Medo do que vê e sente. Que induz à negação da intenção que o move e que move o outro. Levando, com isso, à tentativa de destruição daquelas partes de nós que tanto tememos, o vício na autodestruição. Como se isso fosse possível.

E este medo de si mesmo impede a transformação natural pela qual passamos ao longo da vida, a fim de vivenciarmos nossas experiências existenciais profundas. A morte das diversas nuances que necessitamos transformar, apavora. E então se escolhe fugir da morte ao invés de abraçá-la como uma velha amiga. O que não se reconhece é que esta morte é você mesmo. Você deseja morrer para renascer em uma nova experiência de si mesmo. O ciclo da maturidade, da sua Maior Idade. Que será experienciada a partir da sua dimensão sagitariana.

Portanto, reconhecer o que te move em direção ao outro e vice-versa é fundamental para vivenciar a intimidade de um relacionamento escorpiano. E isso é poder. Permitir ser penetrado e penetrar com permissão é a magia alquímica da sexualidade. Que é muito além do coito. Sexualidade é esse mesclar-se e transformar-se conscientemente, sabendo onde se quer chegar, sentindo-se intensamente a partir do encontro, nunca se perdendo. Muito pelo contrário, é nessa diluição íntima que se percebe com mais intensidade e verdade; deliciosamente si mesmo. É morrer e renascer juntos, porque não semorre só. E desta morte renasce o Terceiro Incluído. Aquela dimensão pessoal que só existe pelo encontro. Que é despertada pela entrega e diluição do Eu bipartido. 

MANTRA DO CHÁ DE ESCORPIÃO:

“Eu me entrego inteiramente ao Novo Eu dentro de mim”.

Andréa Cristina Nunes – Canalizadora do Chá Astrológico.

O Arcano

Blogs

Interatividade

Siga-nos

Apertura de cuenta bet365.es