Lua Cheia em Peixes: Lunação Virginiana

lua cheia peixes astrologiaDesta terra devota e solidária a QUEM EU SOU, 
te vejo como em um delírio,
água sem fim e sem forma,
me devolve a ausência do que mais clamo, forma perfeita!
Como posso suportar tão perfeito desapego, eu que sou devota do apego perfeito do detalhe.
Diga-me, plenitude de Luz, como chegaste a tal deslumbre, onde passaste para se despir de tudo que eu prezo.
Posso escutar o teu som? Se por ventura existe som onde você brilha plena, violentamente plena!
Você é meu oposto, o som que me devolve na minha escuta é o delírio de Ser o que eu mais terrivelmente temo...NADA e ao mesmo tempo TUDO.
Diga-me então como perfeitamente Ser, se for o TODO também, esforça-te em me explicar, na plenitude de tua luz, como tecer o todo, do jeito que eu teço no meu tear terreno,
o frágil corpo da minha consciência divina.
Por onde você deixou todo o meu esforço? Por onde deixou toda a minha sede de ser detalhe perfeito?
Silêncio, silêncio, silêncio. Essa é a tua plenitude? Oposto.
Eu nos teus olhos!

Amor, sim conheço esse SOM, já escutei nos meus deslumbres, esse novo horizonte, a minha esperança me abraça nessa certeza.
Amor, dilui a minha densidade.
Compreendo
o AMOR te despiu e te iluminou de tudo que ELA é.
A TOTALIDADE.
Sem nome, sem luz, sem som.
A PLENITUDE sem fragmento.
AMOR.

O Arcano

Blogs

Interatividade

Siga-nos

Apertura de cuenta bet365.es